segunda-feira, outubro 23, 2006

FAMÍLIA HÊ...

Sabe aqueles dias que você resolve pegar o telefone, dar e receber notícias? E ao ouvir a voz dos interlocutores (pessoas amadas e queridas) a emoção toma conta...é preciso respirar para a voz sobresair ao choro, rs, mas é um choro gostoso, de carinho apesar da distância. Como é bom ter uma família e ter amor nesta família. Sou grato a Deus pela que tenho. Me sinto feliz e forte por essa existência. Faço questão de dizer minha história, fui adotado aos oito meses de idade por pessoas iluminadas. Somos entre adotados (dois) e biológicos em oito irmãos (dois homens e seis mulheres, rs). E nunca houve na nossa criação nenhum privilégio a este ou aquele rebento. Tenho orgulho de minha história e afirmo: sou o que sou e chegarei onde chegar porque tenho uma familia que posso contar. E a essa se juntam os amigos que a vida me presenteia.
um por todos e todos ...
A experiência do Girobrasil (já passei por SP-RJ-MG e DF) me coloca em contato com diferentes pessoas, sonhos de vida, histórias e angustias, tenho encontrado gente de toda a "natureza", de todo o jeito e de todas as idades. Percebo quanto se faz necessário ter uma familía, seja essa biológica ou não, seja aquela na qual nascemos e crescemos ou a que a vida nos permitiu escolher, o que não pode faltar é a presença de uma (não me remeto ao sistema padrão de família, resumo familia as pessoas com quem podemos contar, independente de ligação sanguínea). Se "jogar" no Brasil com duas rodas tem me mostrado quão intríseco está essa necessidade humana. E tenho encontrado "minhas famílias" Brasil a fora". Pessoas que me recebem em suas casas, em seus locais de trabalho, que me mostram a vida a partir da sua própria visão, e que fazem não perder as esperanças de transformação. Usarei um exemplo.
o ajudar gratuito...
Terminada minhas atividades em Belo Horizonte - MG (fiquei uma semana), já me dava por contente (boas entrevistas, imagens, subi a maior favela da região, fiz muitos contatos, dei oficinas teatrais, fiz amigos) rumei sentido Brasília - DF (são 750km). Entre uma parada e outra em posto de gasolina (abastecer e alongar) sou abordado na pequana cidade de João Pinheiro - MG (penúltima antes da divisa com GO) por um simpático senhor aparentemente apaixonado por motos. Seu nome: Vilson. Ele faz parte de um motoclube local: Os Piratas. Diálogo estabelecido curiosidades sanadas paguei a gasolina e me despedi (ainda restam uns 350km até DF). Assim que funcionei a moto o Vilson encostou seu carro (ele e a esposa dentro) e me fez um convite: nós vamos fazer um churrasquinho ali na beira da estrada, o nosso grupo de motoqueiros, vamos lá com a gente. Não resisti, aceitei e segui-os.
o grupo...a família...
Ao chegar logo foram providenciando as bebidas, a carne e acendendo o fogo. O Vilson me apresentou a todos ( um por um) e repetiu minha história inúmeras vezes, em minutos eu parecia ser um amigo de velhos tempos. Fui bem recebido e conversamos sobre estrada, moto, viajens e também piadas, rs. Cada um tinha o prazer de dizer o que bem entendia. Recebi dicas e sugestões sobre mecânica, rotas e falei muito sobre o MS. O mais marcante disso é que a fraternidade estava estampada no grupo, era naquele momento a minha família.
A estrada nos mostra como somos todos iguais, que apesar das barbáries e medos socias, ainda há pureza, alegria e gente da melhor qualidade espalhada por ai. Cada dia, cada contato percebo a ampliação de uma família, a dos que sonham, acreditam e resolvem ir a luta.
P.S leiam, comentem e divulguem o blog por favor. Gostaria de saber se os textos estão bons, no que posso melhorar e pra isso preciso de você. Que também já faz parte da minha família.

10 comentários:

Anônimo disse...

oi, gato! que bom que vc está bem! eu sempre que posso dou uma lida no seu blog e assim mato as saudades...sempre dou noticias suas pra rane, ela tambem morre de saudades! um beijo e fique com Deus! t.e.a.m.o.
mariana sena

Anônimo disse...

Olá! Seus textos são ótimos, como eu já havia dito, é como se eu estivesse viajando com você. Sinceramente, não pensei que eu pudesse me envolver tanto com a história de alguém que mal conheço, mas que sei que adoraria conhecer. Pode deixar que vou fazer publicidade pra você, ok?

Beijos.. boa sorte!!!

Andressa Sena

Anônimo disse...

Como vai caro amigo? nós, quando me refiro a expressão nós quero dizer toda familia OLIVEIRA. estamos c/ muita saudades aguardamos noticia, abraços de Fernando e Rhay.

Anônimo disse...

Fala Figura!?!
Edd... todo dia do uma olhada no site para ver se atualizou (adoro seus relatos e histórias) e pra poder matar um pouco das saudades Amigo!
Abraçao e fica com papai do Céu!!!
Ricardo Rigo

Leandro Gance disse...

que joia amigo!!! Tô muito feliz por essas suas experiências!!! Putz demais!!! A saudade aperta, mas aguento mais um pouco, sabendo que vc esta bem, e feliz é o que importa.
Forte abraço amigo e tudo de bom pra vc!!!

cleber dias disse...

tô com vc irmão!!!
bicho, vc me assustava nos textos do RJ, eu tava tenso aqui!!!
agora lendo esse último fiquei mais aliviado e com certeza esse será o clima daqui pra frente, amizades em qq esquina.
Os textos mantém aquela proximidade com o leitor q destacamos antes de vc sair..abraço irmão!

Jean Fernandes disse...

Olá Eduardo... Tudo bem com você meu velho? Estou acompanhando bem o seu dia a dia ai nas estradas e nas cidades... Só tenho que desejar tudo de melhor pra você, muita paz e que Deus ilumine nesta sua jornada... e tenho certeza que vai dar tudo certo... Mas é como falei pra você aqui no ultimo dia: "Tome muito cuidado meu velho!... Se cuida e qualquer coisa estamos ai...
Um grande abraço e fique com Deus!!!
Jean

Alberto disse...

Se o aprendizando vem da estrada, tu tá ficando esperto e safo hein?! A linha dos seus relatos aos poucos tomam forma de contos e o teor absolutamente descritivo que vc vem adotando com mais ênfase em seus últimos escritos me revelaram uma coisa: Meu amigo, isso vai dar um PUTA livro!!!!!! Continue assim, hehe (e faça backup de tudo, rs). Saudades. Graaande abraço!!!!

Kleyton Saraiva disse...

Meu caríssimo amigo...

Sabes muito bem da admiração que tenho por ti. Sou seu fã e não tenho receio algum de afirmar isso! Eu admiro vc como pessoa e o trabalho que desenvolve. Acredito que o seu trabalho só é da forma que se apresenta devido à belíssima pessoa que és e que o conduz. Vc faz falta por aqui, mas acredito que o Brasil precisa conhecer seu talento nato de encantar platéias, de comover, de pesquisar, de ajudar... Com uma sublime comunicação, você vai longe rapaz!! Li alguns de seus relatos no percorrer da sua jornada que há pouco se iniciou e fiquei maravilhado com a realidade boa que vc encontrou... Se me permite, gostaria que vc também retratasse a cruel realidade que alastrada ao longo desse nosso querido país. Não interprete minha sugestão como sendo eu uma pessoa pessimista, mas interprete como uma forma de mostrar o lado que por vezes parece oculto a boa parte da sociedade. É apontando os problemas que podemos, com força de vontade, buscar esforços para remediá-los. Uma boa sorte pra você e espero mais e mais notícias dos Brasís afora!! Se cuida e que Deus te acompanhe sempre!!

Thiago Fraga disse...

E ae cara? Como andam as coisas? Tá aproveitando bastante?
Muito bom poder acompanhar suas histórias por aqui. Fique com Deus!
Abração!