segunda-feira, outubro 16, 2006

UM CAFÉ À MINEIRA

Terminou o almoço. Comida da boa, por uma questão de adaptação orgânica fui de devagar, não devorei intensamente os pratos típicos, tentei equilibrar com salada. Bom, mas o assunto não é o almoço... e sim o exato momento em que ele termina.
um café, por favor...
Num cantinho reservado próprio para café, sentei-me em uma simples e charmosa cadeira branca que faz par com uma rude mesa de madeira. Já "instalado" fiz o meu pedido: um café por favor. Ao meu lado esquerdo três pessoas que aparentemente conversavam sobre um projeto de parceria entre escola e empresa de propaganda, algo como um comercial de tv. Pra mim ele faziam mesmo é arti (articulação, rs). O que me chamou a atenção foram as duas mesas a minha direita.
Na primeira um homem de aproximadamente trinta anos. Ele tomava seu café e resolveu fazer uma ligação. Logo me pediu a caneta emprestada (fiquei pensando: como eu vou anotar a cena agora, rs), aos poucos o vi emputecido com algum problema bancário. Na mão esquerda ele tinha uns papéis e a minha caneta; na direita o celular posto ao ouvido. A expressão facial e o tom de voz ganharam força: "então quer dizer que ocês é que erram é é eu que pago o pato sô, uai que negócio é esse sô". Logo se levantou me devolveu a caneta e saiu...
Na mesa em sequência um casal de meia idade. Elegantes. Ele do tipo que usa calça branca e chapéu (só tinha visto isso em filmes e fotos de época), ela de vestido e colar. Entre água e café o celular dela disparou: "Sim é como eu lhe falei, só depende agora é de vê a seguradora sô". De repente o tom de voz e a elegância caem por terra: " uai, tá pensado o que sô. Eu tamém tô a pé e num sô eu que resolve isso não sô. Me faça o favô uai..." e num ato de nervosismo desligou o celular se levantou e rumou porta a fora. O parceiro com estilo, se pôs de pé, colocou o chapéu e a seguiu.
será o efeito...
Minha dúvida é: será que eu também terei a mesma reação? Se isso tiver a ver com o uso do celular (os dois o usavam) tô livre, pois o meu não funciona aqui. Pensava que os mineiros fossem mais "devagar", ou será mesmo o efeito do café? Xi nessa história toda eu já tomei quatro...

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá! Tudo bem com você? Passei para dar uma espiadinha no seu "diário".. estou adorando-o cada vez mais!! Sucesso.. Você vai pra onde agora?? Sabe mais ou menos quando termina sua viagem??

Beijos!!

Andressa

Eduardo Romero disse...

Oi Andressa,Já estou em Brasilia-DF e fico aqui até o fim de semana, em seguida vou para GO e TO, o fim da viajem mesmo deve se dar em uns 8 meses...Abração e continue particidando.

Edivaldo Bitencourt disse...

Oi Romero, grande cidadão do Brasil. Muito bom o texto e bela a experiência. Achei bacana e hoje foi aprimeira vez que li os relatos. Abraços e Deus te ilumine na caminhada.